jusbrasil.com.br
25 de Setembro de 2021

Grandes empresas querem autorização do Governo para importar vacina e agilizar imunização dos seus funcionários e familiares

Marcelo Trigueiros, Advogado
Publicado por Marcelo Trigueiros
há 8 meses

Grandes empresas brasileiras procuraram o Governo para pedir autorização para importação de 33 milhões de doses da vacina contra covid-19. As empresas pretendem agilizar a vacinação de seus funcionários e familiares e em troca se comprometeriam a doar ao SUS a metade das vacinas adquiridas.

A possibilidade das empresas exigirem a vacinação de seus funcionários é polêmica, como falei em minha participação recente no programa Bom Dia Cidades, da Santa Cecília TV (link: https://youtu.be/vDJ3Y685duw). A perspectiva de autorização da vacinação “privada” x pública/universal joga mais “lenha na fogueira” e também enseja muitos outros questionamentos, podendo ser interpretada como (mais um) fator de perpetuação de desigualdades em nosso país, que já é tão desigual. Isso porque, como sabemos, a vacinação geral ainda está apenas começando no Brasil, a passos lentos..

Fazem parte do grupo empresas que contataram o Governo: Vale, Gerdau, JBS, Oi, Vivo, Ambev, Petrobras, Santander, Itaú, Claro, Whirlpool e ADN Liga. A vacina que elas pretendem importar é a desenvolvida pela Oxford/Astrazeneca.

O que VOCÊ acha da possibilidade de importação de vacinas por empresas privadas para imunização de seus funcionários e familiares? Nesse caso a vacinação dos empregados pode ser obrigatória? E qual deve ser a consequência para o funcionário que não quiser se vacinar?

Este post foi elaborado por Marcelo Novo e Trigueiros, advogado trabalhista inscrito na OAB/SP n. 207.201, a partir de notícia veiculada no dia 25.01.2021 pela Folha de São Paulo.

contato@explicardireito.com.br

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)